Apesar do câncer de pele ser diagnosticado especialmente em adultos acima de 40 anos, é essencial cuidar da proteção solar dos bebês e crianças, tendo em vista que a maior parte dos tumores em adultos é relacionada a exposição solar inadequada na infância.

Para os bebês até seis meses, recomenda-se não usar protetor solar químico e evitar o contato direto com o sol em passeios ao ar livre, praia ou piscina. Para crianças com mais de seis meses é indicado filtro solar infantil, que contenha substâncias mais suaves e evitam alergias. Lembrar que a reaplicação do produto deve ser realizada a cada duas horas e mais atenção quando a criança for à água. Ao molhar os olhos há uma tendência a esfregar a região o que pode deixar a área desprotegida.

Para as crianças é importante optar por chapéus de aba larga. Há também modelos no mercado que protegem a nuca. Roupas com proteção UV também são indicadas A exposição ao sol nos horários entre 10 e 16 horas deve ser evitada.

“É na infância que se formam os hábitos da vida e ter uma rotina de cuidados com o sol certamente auxiliará a prevenir o câncer de pele quando adulto. O bom exemplo de hoje, terá reflexos positivos no futuro”, afirma a dermatologista Solange Emanuelle Volpato.

Quando o assunto é criança, lembrar da hidratação com água e sucos que não mancham a pele quando da exposição solar.

Dezembro é Laranja. É o mês dedicado à prevenção ao câncer de pele. 

**********************
Dra. Solange Emanuelle Volpato Steckert
Dermatologia | CRM/SC 15086 | RQE 16474

Gastro Medical Center – telefone e Whatsapp (48) 3030-2930
Centro Catarinense de Cardiologia – Telefone (48) 3222-1798

Faça contato para saber sobre planos de saúde e formas de pagamento.