20 de novembro é o da Consciência Negra em todo território nacional. A data foi escolhida por fazer referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares, que resistiu e lutou para preservar o modo de vida dos africanos escravizados que conseguiam fugir da escravidão.

E essa resistência também sempre foi associada à exposição da pela negra ao sol. Apesar do astro rei não parecer uma ameaça, os negros sofrem com excessos dos raios ultravioleta e precisam ter cuidados com a pele e a manter a rotina da utilização de protetor solar.

Uma eficiente prática de prevenção é o autoexame em frente ao espelho. Ele é bastante eficaz, porque permite observar se há pintas ou manchas no rosto, tronco, pernas e axilas. É importante prestar atenção às mãos, braços e cotovelos como também a nuca, as costas e o bumbum.

Há outras doenças de pele que são mais comuns em pacientes negros: as manchas, queloides, a inflamação de pelos e a dermatose papulosa negra, que parece pequenas pintas escuras.

Não esqueça, ao menor sinal de anomalia na pele, procure seu médico. A Dermatologista está pronto para lhe orientar e prescrever o tratamento adequado às suas necessidades. Independente da cor de sua pele, todos precisam igualmente, dar atenção a este, que é o maior órgão do corpo humano.